Vip Barbearia
Burger-House-800x120
Sanduicheria Iguaçu
Artigos que valem a pena ler
Itaipulândia: Homem é preso pela PM após ser flagrado por morador abusando de mulher acamada

Itaipulândia: Homem é preso pela PM após ser flagrado por morador abusando de mulher acamada

access_time 8 de janeiro de 2019

Um homem foi preso no final da manhã desta terça-feira (08), pela Polícia Militar de Itaipulândia, após ter sido flagrado

São Miguel: Polícia Militar recupera veículo roubado

São Miguel: Polícia Militar recupera veículo roubado

access_time 4 de julho de 2019

Um veículo Ford Fiesta com queixa de roubo foi recuperado nesta quinta-feira (04), pela Polícia Militar de São Miguel do

Rádio Jornal recebe hoje Moção de Aplauso na Câmara de Vereadores

Rádio Jornal recebe hoje Moção de Aplauso na Câmara de Vereadores

access_time 15 de julho de 2019

A Câmara Municipal de São Miguel do Iguaçu realiza nesta segunda-feira (12/0) a entrega da Moção de Aplauso à Rádio



São Miguel: Vara Criminal destrói objetos apreendidos

São Miguel: Vara Criminal destrói objetos apreendidos
access_time 8 de fevereiro de 2019 chat_bubble_outline 0 comentários

O Poder Judiciário da Comarca de São Miguel do Iguaçu, por meio da Vara Criminal, realizou na tarde de hoje a destruição de objetos apreendidos, incluindo aparelhos de som automotivo, armas brancas e instrumentos oriundos de crimes diversos e que não mais interessam aos respectivos processos.

Publicidade

Ao todo foram destruídos 4 aparelhos de som e 392 objetos diversos. A Prefeitura Municipal colaborou com a mão-de-obra, transporte e local apropriado para a destruição, que foi acompanhada por servidor da Vigilância Sanitária.

No caso das aparelhagens sonoras optou-se pela destruição não apenas em razão do caráter pedagógico da medida (não vão mais incomodar o sossego da comunidade) como pelo fato de que, se leiloados, poderiam novamente vir a incomodar a comunidade.

A eliminação também contribui com a organização do Cartório Criminal, liberando espaço na serventia, e ocorre periodicamente como etapa necessária ao término dos procedimentos criminais. “É uma determinação do CNJ e da Corregedoria-Geral da Justiça”, afirmou o Magistrado titular, Dr. Ferdinando Scremin Neto.

content_copyCategorias do post

Sem comentários

comment Sem comentários ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Envie uma comentário

Deixe seu comentário