Vip Barbearia
Sanduicheria Iguaçu
Portal Costa Oeste 1
Manain
Artigos que valem a pena ler
RF retém 310 volumes de remessas postais irregulares em Foz e Santa Terezinha de Itaipu

RF retém 310 volumes de remessas postais irregulares em Foz e Santa Terezinha de Itaipu

access_time 18 de janeiro de 2019

A Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu realizou, nos dias 11 e 14 de janeiro de 2019, operações

São Miguel: PM recupera barco antes mesmo do dono perceber o furto

São Miguel: PM recupera barco antes mesmo do dono perceber o furto

access_time 29 de março de 2018

Um barco que havia sido furtado foi recuperado pela Polícia Militar de São Miguel do Iguaçu, na noite da última

Lava Jato apresenta 400 documentos na ação sobre o sítio de Atibaia

Lava Jato apresenta 400 documentos na ação sobre o sítio de Atibaia

access_time 24 de maio de 2017

A Procuradoria da República, no Paraná, anexou 415 documentos à nova denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva



São Miguel: Prefeito tem prisão preventiva decretada na “Operação Viação Fantasma”

São Miguel: Prefeito tem prisão preventiva decretada na “Operação Viação Fantasma”
access_time 23 de setembro de 2020 chat_bubble_outline 1 comentário

O prefeito de São Miguel do Iguaçu, Cláudio Dutra, foi preso preventivamente em uma operação do Ministério Público do Paraná e da Divisão de Combate à Corrupção que apura fraudes de mais de R$ 8,6 milhões em licitações no município.

Conforme a Polícia Civil, além do mandado de prisão contra o prefeito, estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão contra um grupo suspeito fraudar diversos processos licitatórios. Um dos alvos é o secretário municipal de Administração, Valdecir Lago.

Publicidade

De acordo com a promotoria, os mandados são cumpridos na prefeitura, na casa e na chácara do prefeito e também na casa do secretário.

A assessoria de comunicação da prefeitura ainda não se manifestou sobre a ação.

O prefeito foi levado para a sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Foz do Iguaçu.

Investigação

De acordo com a Polícia Civil, as ordens de prisão e de busca e apreensão foram autorizadas pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

O MP-PR afirma que há suspeitas, indícios, de que o prefeito de São Miguel do Iguaçu coordenava a organização criminosa, indicando quais pessoas e empresas seriam beneficiadas no esquema.

As irregularidades eram cometidas por meio de dispensa de licitação ou por fraude no procedimento licitatório. Os promotores suspeitam ainda que Cláudio Dutra coordenava a divisão de valores recebidos indevidamente, dizia a porcentagem que cada envolvido no esquema receberia.

O esquema funcionaria desde fevereiro de 2013 e, ainda conforme o MP-PR, as empresas investigadas venceram diversas licitações para trabalhar com o transporte escolar. Com o sobrepreço de serviços se constatou prejuízo de R$ 8.646.176,42 aos cofres públicos.

A Polícia Civil detalhou que foram identificadas irregularidades na cobrança de quilometragem não rodada, direcionamento do procedimento, utilização de ‘laranjas’ na constituição de empresas e pagamento de propinas para servidores públicos e políticos.

“Rota Oculta”

Antes do cumprimento do mandados desta quarta, a Divisão Estadual de Combate à Corrupção já havia cumprido mandados de prisão e de busca contra suspeitos envolvidos em irregularidades na contratação de empresa para realizar o transporte escolar no município.

Essas ordens foram cumpridas em duas fases da operação “Rota Oculta”, deflagrada em setembro de 2018. À época, foram 18 mandados de busca e apreensão cumpridos e seis presos.

As informações são do G1

 

 

1 Comment

  1. LEO
    setembro 23, 10:56 LEO

    Essa investigação foi da Policia Civil de Foz do Iguaçu/PR. Faz dois anos que investigam fraudes naquele município, notadamente ônibus escolar. GAECO entrou só para sair na foto.

    reply Responda esse comentário

Envie uma comentário

Deixe seu comentário