Sanduicheria Iguaçu
Manain
Vip Barbearia
Portal Costa Oeste 1
Artigos que valem a pena ler
Santa Terezinha de Itaipu: Duas mulheres são presas e uma menor é apreendida transportando maconha

Santa Terezinha de Itaipu: Duas mulheres são presas e uma menor é apreendida transportando maconha

access_time 29 de abril de 2018

Duas mulheres foram presas e uma menor de idade apreendida na manhã de domingo (29), transportando maconha. O trio seguia

Foz do Iguaçu: Professor é encontrado morto dentro da Associação dos Direitos Humanos no Bairro Vila A

Foz do Iguaçu: Professor é encontrado morto dentro da Associação dos Direitos Humanos no Bairro Vila A

access_time 4 de dezembro de 2019

Na tarde de ontem terça-feira, 03 de dezembro de 2019, por volta das 12h:45min, socorristas do Siate (Sistema Integrado de

São Miguel: CRAS estará fechado nesta sexta-feira, 30

São Miguel: CRAS estará fechado nesta sexta-feira, 30

access_time 28 de junho de 2017

O Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) de São Miguel do Iguaçu informa os munícipes que na próxima sexta-feira,



Em São Miguel do Iguaçu, MPPR oferece denúncia criminal contra empresário investigado na Operação WO que acusou delegada indevidamente

Em São Miguel do Iguaçu, MPPR oferece denúncia criminal contra empresário investigado na Operação WO que acusou delegada indevidamente
access_time 15 de outubro de 2020 chat_bubble_outline 0 comentários

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de São Miguel do Iguaçu, no Oeste do estado, ofereceu na quarta-feira, 14 de outubro, nova denúncia contra um empresário investigado na Operação WO como possível líder de duas organizações criminosas. Preso e já denunciado por diversos crimes, como organização criminosa, falsidade ideológica, fraude a licitações e lavagem de dinheiro, o empresário foi agora denunciado pelo crime de denunciação caluniosa, cometido contra uma delegada de polícia.

Publicidade

Conforme a denúncia, o empresário formulou representação na Corregedoria da Polícia Civil contra a delegada, alegando que ela teria praticado abuso de autoridade ao apreender um automóvel seu de forma ilegal, sem ordem judicial, durante a Operação WO. Entretanto, ao contrário do afirmado pelo empresário, havia ordem judicial expressa para a apreensão do veículo, sendo que o denunciado sabia disso e fez a representação indevida contra a delegada simplesmente para tentar gerar transtornos à autoridade policial.

Preso em 5 de outubro a pedido do MPPR, o empresário é suspeito de liderar organizações criminosas que receberam do Município de São Miguel do Iguaçu, nos últimos anos, cerca de R$ 18 milhões em contratos administrativos supostamente fraudados. Na denúncia apresentada nesta semana, o MPPR requereu ainda que o empresário seja condenado a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais à delegada de Polícia. O crime de denunciação caluniosa tem pena prevista de dois a quatro anos de prisão, além de multa.

Processo número 0002566-11.2020.8.16.0159.

Veja matérias anteriores sobre a Operação WO:

13/11/2019 – MPPR e Polícia Civil deflagram no Oeste a Operação WO, com o cumprimento de 10 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão em cinco cidades

18/12/2019 – Vereadora de São Miguel do Iguaçu denunciada pelo MPPR por organização criminosa e peculato é afastada do cargo pela Justiça

17/09/2020 – MPPR denuncia em São Miguel do Iguaçu ex-vereadora e mais sete pessoas alvos da Operação WO por fraudes em licitações e lavagem de dinheiro

05/10/2020 – Operação WO tem novo desdobramento em São Miguel do Iguaçu com prisão de marido de ex-vereadora e de empresário a pedido do MPPR

As informações são do MPPR

 

Sem comentários

comment Sem comentários ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Envie uma comentário

Deixe seu comentário