Conecte-se conosco

Santa Terezinha

Santa Terezinha de Itaipu lança campanha de conscientização sobre o aleitamento materno

Essencial para a sobrevivência, a nutrição e o desenvolvimento nos primeiros meses de vida e no início da infância, o leite materno é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o “alimento de ouro” para os bebês. Para conscientizar a população sobre a importância da amamentação, o Agosto Dourado marca a campanha mundial de incentivo ao aleitamento materno.

Publicidade

Em Santa Terezinha de Itaipu, a secretaria de Saúde reforça os benefícios da amamentação para a mãe e para o bebê. “Amamentar é um gesto de amor, que atua na prevenção da mortalidade infantil, em especial por doenças infecciosas, e de doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade e diabetes, além de prevenir cânceres de mama e ovários para as mães”, ressalta o secretário da Saúde, Fábio de Mello.

Dois meses de aleitamento resulta em menos alergias na vida adulta. Seis meses ou mais de aleitamento diminui o risco de linfoma em 33%. Além disso, a criança que só mama no peito fica livre das ameaças no dia a dia.
A importância do leite materno resultou no Agosto Dourado, mês que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação – a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. De acordo com a OMS e o Unicef, cerca de 6 milhões de vidas são salvas anualmente por causa do aumento das taxas de amamentação exclusiva até o sexto mês de idade.

Doação – As equipes das Unidades Básicas de Saúde do município estão à disposição das mães doadoras, para repassar todas as orientações necessárias para coleta e armazenamento do leite humano. “Para as mães que possuem leite materno em abundância, sempre é bom lembrar que existem muitos bebês que dependem das doações para sobreviver. Contamos com a colaboração de cada uma”, enfatizou o secretário de Saúde, Fábio de Mello.

As mamães interessadas devem procurar a UBS mais próxima de sua casa, ou entrar em contato pelo telefone: (45) 3541-1149. Feito isso, a doadora passará por uma triagem e o leite por um rígido controle de qualidade. Nesse processo, são analisados aspectos como o conteúdo energético do leite (informação importante aos médicos da UTI para a escolha do que será dado a cada bebê), também é feita a pasteurização do alimento, processo que tem a capacidade de inativar o vírus HIV, inclusive.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.