Conecte-se conosco

Foz do Iguaçu

Projetos aprovados na prefeitura de Foz em 2021 demandam quase R$ 1 bi em investimentos

Os alvarás de construção aprovados pela prefeitura em 2021 representam 535 mil metros quadrados em obras que demandam R$ 919,7 milhões em investimentos na economia de Foz do Iguaçu. Investimentos privados e públicos no setor ultrapassam R$1,3 bilhão. Os dados são da Secretaria Municipal de Planejamento e Captação de Recursos.

Publicidade

“São projetos aprovados com a emissão do alvará de construção, o que significa que a execução da obra está autorizada”, disse o secretário Leandro Costa.

Para chegar ao valor estimado, a Secretaria de Planejamento utilizou CUB (Custo Unitário Básico), principal indicador do setor calculado mensalmente pelos Sindicatos da Indústria da Construção Civil. O CUB de dezembro está avaliado em R$ 1.720,00 no mês de dezembro de 2021.

“Foz do Iguaçu vive um boom imobiliário e de empreendimentos nas áreas de lazer, e entretenimento. Isso é muito significativo porque demanda mão de obra que está em alta no setor que procura preencher as vagas que estão em falta. A construção civil é ainda o setor que responde mais rapidamente à abertura de postos de trabalho”, disse o prefeito, Chico Brasileiro.

A Secretaria de Planejamento analisou 3.034 (consulta prévia+aprovação), aprovou nove loteamentos (2.960 novos lotes (1.749.710,44 metros quadrados), o que representa um investimento de R$ 73,5 milhões. Foram emitidas 8.973 guias amarelas e regularizadas 623 obras.

Projetos

O núcleo de projetos produziu 87 projetos (1.749.710,44 m2). Foram 38 projetos hidrossanitários, 39 elétricos, 55 projetos contra incêndio e 50 projetos estruturais, 71 orçamentos para 135.824,28 metros quadrados em obras públicas que demandaram R$ 65,5 milhões em investimentos.

Na área de drenagem se destaca a microdrenagem do Jardim São Luiz (0,8 km da bacia do rio Mimbi – R$ 11 milhões) e estão previstos investimentos de R$ 27,7 milhões em oito projetos: travessia da avenida Coronel Dudolf Gomes (2 km – R$ 750 mil), rua João Lobato da Mota Machado (2,42 km – R$ 750 mil), travessia da Avenida Safira (0,9 km – R$ 600 mil).

E ainda a retificação do canal do afluente do rio Carimã (R$ 4,5 milhões), microdrenagem e canalização do Morenitas (0,2 km – R$ 9 milhões), túnel liner sob a BR-277 (R$ 3,6 milhões), canalização sob a rua Antônio Salazar (R$ 5 milhões) e retificação do rio Poti (R$ 3,5 milhões).

Convênios

A Secretaria de Planejamento tem 11 convênios com o Estado no valor de R$ 3,4 milhões (R$ 601,2 mil de contrapartida do Município), 11 convênios com a União (R$ 5,5 milhões – R$ 1,8 milhão em contrapartida) e sete convênios com a Itaipu Binacional (R$ 32 milhões – R$ 12 milhões de contrapartida).

Com o Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento voltado ao Setor Público) são quatro convênios: R$ 30 milhões para 33 obras, mais R$ 40 milhões para 35 obras e equipamentos, outros R$ 30 milhões para projetos em andamento e mais R$ 60 milhões para projetos em andamento. No total, os convênios com o Finisa somam R$ 160 milhões.

Para 2022, a Secretaria de Planejamento estuda a implantação do geoprocessamento, revisão de fluxos, processos internos e Código de Obras, ampliação do quadro técnico (concursos para arquitetos e engenheiros), contratação de projetos estratégicos, realização de concurso público para projetos arquitetônicos e implantação do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Foz do Iguaçu.

Assessoria

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.