Vip Barbearia
Sanduicheria Iguaçu
Artigos que valem a pena ler
Copel anuncia mais de R$ 3 milhões em investimentos para Santa Terezinha de Itaipu

Copel anuncia mais de R$ 3 milhões em investimentos para Santa Terezinha de Itaipu

access_time 8 de abril de 2019

“Os investimentos resultarão em benefícios ao consumidor na melhora do fornecimento e distribuição, evitando os desligamentos e quedas de energia”

Santa Terezinha de Itaipu: Polícia Militar é acionada após homem ser baleado no pé

Santa Terezinha de Itaipu: Polícia Militar é acionada após homem ser baleado no pé

access_time 6 de agosto de 2018

Na tarde desta segunda-feira (06), por volta das 16 horas, a Polícia Militar de Santa Terezinha de Itaipu foi acionada

Santa Terezinha de Itaipu conta com 12 pacientes recuperados da Covid-19

Santa Terezinha de Itaipu conta com 12 pacientes recuperados da Covid-19

access_time 27 de maio de 2020

A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Terezinha de Itaipu informa que nesta quarta-feira, 27, não testou nenhum caso positivo



Gaeco deflagra operação contra ex-vereador de Foz do Iguaçu e assessor

Gaeco deflagra operação contra ex-vereador de Foz do Iguaçu e assessor
access_time 22 de maio de 2020 chat_bubble_outline 0 comentários

O Núcleo regional do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) em Foz do Iguaçu, deflagrou nesta sexta-feira (22) a 2ª fase da “Operação Iscariotes”. Trata-se de investigação instaurada a partir da prisão em flagrante, feita pelo próprio GAECO, do então capitão coordenador operacional do núcleo do GAECO de Foz do Iguaçu, em 28 de dezembro de 2019, em Curitiba.

Publicidade

Na época, ele flagrado exigindo vantagem indevida de empresário ligado à empresa ENERGEPAR. A empresa possui contrato com o Município de Foz do Iguaçu para substituição das luminárias locais por lâmpadas de LED.

O capitão foi imediatamente afastado de suas funções e responde a ação penal por crime de concussão, junto vara da auditoria militar em Curitiba. As diligências de hoje buscam apurar possíveis crimes de concussão e corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro, dentre outros, os quais têm relação direta com a prisão em flagrante do capitão da PM, ocorrida no fim do ano passado.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Vara da Auditoria da Justiça Militar de Curitiba, tendo como alvos um ex-vereador de Foz do Iguaçu e um empresário, então assessor do Parlamentar. Nas buscas estão apreendidos documentos, materiais de informática, celulares,
além de outros elementos indiciários.

As informações são do Ministério Público do Paraná.

 

Sem comentários

comment Sem comentários ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Envie uma comentário

Deixe seu comentário