Conecte-se conosco

Foz do Iguaçu

Feriado prolongado e o risco de deixar os animais domésticos sozinhos

Muita gente aproveita os feriados prolongados para viajar e deixar seus pets para tomar conta da residência e de seu estabelecimento comercial como forma de evitar e coibir ações de marginais, porém, o tutor deve ter muito cuidado e está atento ao tomar essa decisão, pois em algumas situações poderá está praticando crimes de maus tratos a animaisconforme a Lei Sansão (Lei 14.064/20) , caso o animal venha se ferir e ficar sem assistência médica veterinária.

Publicidade

Nesse feriado de Corpus Christi (16) em Foz do Iguaçu um caso chamou a atenção, dois cachorros da raça pitbullavançaram contra um terceiro animal em uma residência no Jardim Manaus e de acordo com as informações dos vizinhosos tutores e moradores da residência estariam viajando.

Os animais conviviam no mesmo ambiente, entretanto, os dois pitbulls quase mataram o terceiro animal, só não o fizeram por intervenção dos vizinhos que ao ouvirem os latidos e a briga conseguiram distrair e impedir que o ataque continuasse.

Com receio de que os pitbulls voltassem a atacar o terceirocachorro o qual já estava fraco e bastante machucado, os vizinhos pediram ajuda a polícia e aos protetores de animaisda cidade devido à gravidade da situação, sendo que um desses pedidos chegou até a Protetora Carol a qual foi até o local e constatou realmente o risco de morte que o terceiro animal se encontrava naquele momento.

Após duas horas no local com apoio da Guarda Municipal, a Protetora conseguiu imobilizar os animais agressores e com ajuda de um vizinho abrir o cadeado do portão adentrando no pátio da residência para fazer o resgate do animal e prestar socorro ao animal ferido.

Ao ter acesso o cachorro machucado constatou que o animal sem atendimento veterinário naquele momento poderia vim a óbito, pois as lesões provocadas pelo ataque dos pitbullsforam muito graves, sendo levado imediatamente para uma clinica veterinária para atendimento médico veterinário.

Em conversa com a Protetora Carol a mesma faz um alerta, animais domésticos devem está em constante observação pelos tutores, no caso de animais de grande é médio porte os cuidados devem ser redobrados, pois animais que convivem juntos podem brigar e se não tiver nenhuma pessoa para intervir pode ocorrer a morte de um deles ou lesões seríssimas, ressaltando que o atendimento medico veterinário rápido pode fazer a diferença entre a vida e a morte do animal. Portanto o conselho é, caso o tutor tenha mais de um animal e for viajar, separe os animais em ambientes ou deixe um deles em um hotel e clinica especializada em animais para evitar brigas e uma péssima noticia no final da viagem.

Animais não são objetos ou coisas, eles sentem dor, fome, frio e cabe ao tutor à responsabilidade pela integridade física e psicológica do seu animal, sujeito em descumprimento a essas garantias a responder judicialmente em caso de violação desses direitos dos animais, esclarece a Protetora Carol.

Anúncio

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.