banner
banner-happy-hour
cazzuni2
Itaipuland
Artigos que valem a pena ler
GOTAMOTRAN detém passageiro de veículo com cocaína após abordagem

GOTAMOTRAN detém passageiro de veículo com cocaína após abordagem

access_time 2 de maio de 2018

Na noite de ontem, terça-feira 1º de maio de 2018, por volta das 20h:00, policiais militares do GOTAMOTRAN (Grupo Ostensivo

Medianeira:  Polícia Federal e BPFron apreende 200 Kg de maconha na BR-277

Medianeira: Polícia Federal e BPFron apreende 200 Kg de maconha na BR-277

access_time 17 de outubro de 2017

A Polícia Federal, em ação integrada entre o Núcleo de Operações, o Núcleo Especial de Polícia Marítima e o Batalhão

PRF apreende eletrônicos escondidos dentro de ar condicionado em Santa Terezinha de Itaipu

PRF apreende eletrônicos escondidos dentro de ar condicionado em Santa Terezinha de Itaipu

access_time 18 de janeiro de 2019

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu dezenas de aparelhos eletrônicos na tarde de quinta-feira (17), no posto de fiscalização da

Publicidade


Bolsonaro cita expectativa de ‘vitória’; Haddad se diz ‘esperançoso’

Bolsonaro cita expectativa de ‘vitória’; Haddad se diz ‘esperançoso’

Bolsonaro cita expectativa de ‘vitória’; Haddad se diz ‘esperançoso’

access_time 28 de outubro de 2018 chat_bubble_outline 0 comentários

Os dois candidatos à Presidência neste segundo turno votaram ainda na manhã deste domingo (28). Jair Bolsonaro (PSL) votou às 9h17 na Vila Militar, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Fernando Haddad (PT) compareceu à urna às 10h18 em Moema, Zona Sul de São Paulo.

Bolsonaro votou na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio. O capitão do exército estava acompanhado da mulher, Michele. Ele vestia um colete à prova de balas, segundo a assessoria do candidato informou ao G1.

Publicidade

Dentro da seção eleitoral, questionado sobre qual era sua expectativa para o 2º turno, o candidato do PSL afirmou: “Pelo que eu vi nas ruas nos últimos meses, é vitória”.

O esquema de segurança na zona eleitoral da Vila Militar foi reforçado com grades e uma maior presença da Polícia do Exército. As polícias militar e federal também trabalharam na operação de segurança do candidato do PSL.

Uma hora antes do início da votação, o local passou por uma varredura em busca de bombas ou outros explosivos. Cães e equipamentos foram usados na vistoria de segurança. Além disso, os eleitores que votam na escola Rosa da Fonseca tiveram que passar por uma barreira para revista por integrantes das Forças Armadas.

Bolsonaro entrou na escola pela parte de trás, frustrando eleitores que o aguardavam na entrada da zona eleitoral. Após votar, ele tentou sair pela entrada principal da instituição de ensino e acenou para seus apoiadores, porém, a movimentação do candidato do PSL gerou um grande tumulto. Diante da confusão, ele foi obrigado a retornar para a área interna do colégio e sair pelos fundos com forte escolta policial.

Ao deixar o local, Bolsonaro chegou a colocar parte do corpo para fora do carro e acenar, mas foi obrigado a voltar para dentro do carro.

Em São Paulo, Haddad chegou ao colégio Brazilian International School, onde ele vota, acompanhado da mulher, Ana Estela. O candidato do PT deu entrevista aos jornalistas depois de votar.

“A gente tem uma grande expectativa de um dia de muita paz para os brasileiros e brasileiras. Espero que o dia transcorra com muita tranquilidade, sem nenhum ato de violência. Espero que as pessoas que vão votar hoje na nossa candidatura tenham muita tranquilidade ao ir votar”, afirmou Haddad.

Diferentemente da votação do primeiro turno, quando Ana Estela vestiu vermelho, nem Haddad nem a mulher usaram as cores do PT no local de votação.

Antes de ir para a escola, Haddad participou com Ana Estela de um café da manhã com lideranças do PT em um hotel na região central da cidade. Após a votação deste domingo, o candidato do PT segue para um hotel em São Paulo, onde acompanhará a apuração e concederá nova entrevista após o resultado.

Pouco antes de Haddad votar, houve um princípio de confusão em frente à escola onde Haddad votou. Um apoiador de Bolsonaro discutiu com apoiadores do candidato do PT. Em pouco tempo, policiais e outras pessoas que estavam ao redor do grupo separou as pessoas que discutiam.

Candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad, Manuela D’Ávila (PC do B) votou pouco antes das 9h no Colégio Santa Inês, em Porto Alegre. De lá, ela segue para São Paulo, onde vai acompanhar a apuração ao lado de Haddad.

Manuela falou com jornalistas após votar. “Hoje é um dia muito importante para o Brasil, para as mulheres e os homens brasileiros. Tenho convicção que nos últimos dias os milhares de homens e mulheres que foram às ruas de forma voluntária se engajar na nossa campanha, em defesa da democracia e da liberdade, produziram a maior virada da história das eleições do Brasil. Que é a vitória do Haddad, a minha, a vitória de um Brasil livre, soberano, desenvolvido e com trabalho valorizado”, disse a candidata.

A candidata estava acompanhada de Miguel Rossetto (PT), que concorreu ao governo do Rio Grande do Sul no primeiro turno, e pelos deputados federais Henrique Fontana (PT) e Maria do Rosário (PT), que foram reeleitos.

Vice na chapa do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, general Hamilton Mourão (PRTB) votou por volta das 9h20 em uma escola no Setor Militar Urbano, em Brasília. Ele deu entrevista a jornalistas logo depois de votar, e falou sobre a prioridade na aprovação da reforma da Previdência, caso a chapa seja eleita.

“A minha avaliação é de que a que está no Congresso hoje, ela já seria um grande passo. O ótimo é inimigo do bom. Então, se nós temos algo bom, a gente toca esse avião mais para frente porque ele vai cair no nosso colo. Mais para frente, a gente consegue reajustar de uma forma melhor”, explicou.

Sobre garantia de manutenção da Constituição vigente, o candidato a vice garantiu que o texto não será alterado, se a chapa do PSL vencer o segundo turno do pleito. “Acho que a Constituição nossa é bem clara, a parte relacionada aos direitos humanos, aos direitos da pessoa. É uma Constituição extremamente avançada, moderna, coerente com a época. Então acho que isso não tem que ser mexido”, afirmou.

Fonte G1

 

content_copyCategorias do post

Sem comentários

comment Sem comentários ainda

Você pode ser o primeiro a comentar!

Envie uma comentário

Deixe seu comentário

Publicidade