Conecte-se conosco

Paraná

“Enquanto Comissão de Agricultura, contribuímos para lançar um Plano Safra mais robusto”, diz Giacobo

O presidente da CAPADR (Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural) da Câmara dos Deputados, deputado Giacobo (PL-PR), esteve presente ontem no evento de lançamento do Plano Safra 22/23. Desde que assumiu a presidência o parlamentar articulou junto de seus pares uma efetiva participação da comissão na entrega de um novo plano para a agricultura do país.

Publicidade

A comissão esteve em reunião com os Ministros das pastas de Agricultura, Economia e Casa Civil. O Ministro da Agricultura, Marcos Montes, foi recebido em audiência pública na CAPADR para esclarecer sobre as metas, os planos e as prioridades da pasta para o próximo ano.

Já o Ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, recebeu Giacobo e uma comitiva de parlamentares ligados ao agro para buscar resolver e priorizar o Plano Safra 22/23. Eles também estiveram em audiência com o Ministro Paulo Guedes, da Economia, para debater as pautas relacionadas ao crédito rural e o novo montante destinado ao plano.

De acordo com o presidente da comissão, “Não medimos esforços para garantir os interesses do nosso agronegócio, em especial dos pequenos e médios produtores. Enquanto Comissão de Agricultura, contribuímos para lançar um Plano Safra mais robusto”.

O novo plano, que é válido até junho de 2023, vai disponibilizar R$ 340,88 bilhões em financiamentos para apoiar a produção agropecuária nacional. Este valor é 36% superior ao do Plano Safra anterior, que foi de R$ 251bilhões.

“Estamos lançando um plano safra capaz de atender aos diversos segmentos do agro e atento aos compromissos do governo e da sociedade de responsabilidade fiscal, um plano safra com valor muito expressivo, R$ 341 bilhões diante de R$ 252 na safra passada, e com taxas de juros compatíveis e inferiores às taxas de mercado, inferiores até à taxa Selic”, destacou o ministro Marcos Montes.

Pronaf e Pronamp

Os recursos para os pequenos produtores rurais, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), subiram 36%, totalizando R$ 53,61 bilhões, com juros de 5% ao ano (para produção de alimentos e produtos da sociobiodiversidade) e 6% ao ano (para os demais produtos).

Para o médio produtor, no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), foram disponibilizados R$ 43,75 bilhões, um aumento de 28% em relação à safra passada, com juros de 8% ao ano.

Os recursos disponibilizados no âmbito do Pronaf e do Pronamp são integralmente com taxas de juros controladas. Para os demais produtores e cooperativas, o total disponibilizado é de R$ 243,4 bilhões, com taxas de juros de 12% ao ano. Os produtores rurais também podem optar pela contratação de financiamento de investimento a taxas de juros pós-fixadas.

Com informações: Agência Brasil.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.