Conecte-se conosco

Foz do Iguaçu

Leitos de UTI Covid estão lotados desde março, em Foz do Iguaçu: ‘Enxergamos todos os dias o choro’, diz diretor do Hospital Municipal

Desde o começo de março de 2021 até esta quarta-feira (2), a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está lotada na ala Covid-19 do Hospital Municipal, conforme a direção.

Publicidade

Segundo o hospital, em todo esse período, em apenas um dia a ocupação ficou abaixo de 100%.

“Somos nós que enxergamos todos os dias o choro. Todos os dias a gente enxerga as dificuldades das pessoas. Vamos nos cuidar, porque essa ainda é única medida enquanto não tem vacina para todos”, disse o diretor Sérgio Fabriz.

De acordo com os dados epidemiológicos, a cada 10 pessoas que fazem o teste da Covid-19, quatro tem recebido o resultado positivo, em Foz do Iguaçu. São em média 113 novos casos por dia.

O comerciante Marcus Antônio Torres, de 33 anos, foi um dos infectados e ficou em estado grave. Ele ficou intubado no Hospital Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu.

A mãe, o pai e o padrinho dele também tiveram a doença. Dentre os familiares, apenas a mãe sobreviveu.

“Quando peguei o vírus falei: ‘vai passar e não vou ter maiores problemas’, mas quase morri. Meu pai morreu, meu padrinho morreu. A partir do momento que o ser humano respeitar o próximo e ter um pouco mais de empatia, eu acho que vai começar a melhorar. Não vou falar que vai acabar, porque esse vírus veio para ficar”, disse.

Pandemia em Foz do Iguaçu

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até esta quarta-feira, Foz do Iguaçu registrou 37.541 casos confirmados e 908 mortes pela Covid-19. A cidade conta com 695 casos ativos.

A direção do Hospital Municipal, que é referência na região, afirma que o município já entrou na terceira grande alta de casos.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade conta com 70 leitos de UTI exclusiva para Covid-19.

Além de 14 leitos no pronto socorro respiratório, para pacientes à espera de leitos de UTI, e 15 vagas de UTI na UPA do Morumbi.

“Nós entendemos que a estrutura é adequada. O grande problema é que com a nova variante aumentou o tempo de permanência dos pacientes. É isso que está fazendo todos os hospitais do Brasil ficarem lotados”, explicou o diretor.

As informações são do site  G1

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.