Conecte-se conosco

Paraguai

Ministério Público confirma que há quatro presos após resgate de são-miguelense sequestrada no Paraguai

O Ministério Público confirmou na tarde desta terça-feira que quatro pessoas foram presas no bairro de Mbaracayú, após o resgate da São-miguelense  Sandra Máceda.

Publicidade

O procurador Alberto Torres confirmou que após o resgate da brasileira Sandra Cristina Máceda Rubert, sequestrada desde sábado passado, quatro pessoas foram detidas. Um dos presos é Germán Barreto, o suposto negociador dos sequestradores, informou o jornalista do Ultima Hora Édgar Medina.

A promotora Zunilda Ocampos afirmou ter certeza de que a vítima estava na área de floresta da Itaipu Binacional e que ela não se mudou de lá.

Com os dados fornecidos pelo Barreto e dados da inteligência, a comitiva do Ministério Público e da Polícia Nacional cercaram a mata e conseguiram resgatar a vítima.

As identidades dos outros detidos ainda não foram divulgadas pelos intervenientes, que se encontram em pleno processo.

O comissário Nimio Cardozo, chefe do Departamento Anti-sequestro da Polícia Nacional , confirmou à Rádio Monumental 1080 AM que depois de um confronto conseguiram resgatar a vítima “sã e salva”.

“Fizemos uma operação tática, ela estava em seu local de cativeiro e foi resgatada em uma operação policial, houve um confronto, neste momento estamos levando a mulher sequestrada para casa e avisaremos imediatamente”, disse Cardozo .

O comissário ainda não conseguiu especificar se há feridos ou mortos após o tiroteio.

O caso

Sandra Cristina Máceda Rubert saiu de casa no sábado passado para passear entre 15h e 19h e não voltou para casa.

O sequestro e o pedido de resgate de 250 mil dólares foram confirmados pelo marido dela Milton Gabriel Rubert, 57, que chegou a dizer que falou por telefone com a mulher e com um dos supostos raptores, que tinha sotaque português.

De acordo com os dados, o marido da mulher recebeu a ligação no telemóvel da mulher a partir do número com terminação 278 e que a pessoa exigia que ele não notificasse a Polícia Nacional do caso.

Os promotores Alberto Torres Flores e Zunilda Ocampos, de Ciudad del Este, bem como Lorenzo Lezcano Sánchez, de Assunção, foram indicados para a investigação.

Copyright © 2021 Portal Costa Oeste.